Blitz News
Notícias
Entretenimento
Museu Nacional do Rio abre exposição após incêndio

Museu Nacional do Rio abre primeira exposição após incêndio, sobre Antártida... - Veja mais em https

Data: 17/01/2019

O Museu Nacional apresentou nesta quarta-feira a exposição "Quando nem Tudo era Gelo - Novas Descobertas no Continente Antártico", a primeira depois do incêndio de grandes proporções que destruiu 90% do acervo em setembro do ano passado. Situada no Centro Cultural Casa da Moeda, no Centro do Rio de Janeiro, a inauguração oficial da exposição ao público será nesta quinta (17). A entrada será gratuita e o público poderá visitar a mostra até maio.

O diretor do Museu Nacional, Alexander Kellner, declarou que a exposição "demonstra que o museu segue vivo e continua cumprindo a sua função", ao abrir uma exposição quatro meses depois do incêndio. A mostra, focada na Antártida, ensina o trabalho realizado por paleontólogos nessa região. É possível observar fósseis, ferramentas como brocas e pincéis usados pela equipe de pesquisadores que se deslocou até o Polo Sul, barracas de acampamentos e fotografias, entre outros detalhes. Segundo explicou a paleontóloga Juliana Sayao, o mais chamativo da exposição é um fóssil que corresponde a um resto de pterossauro, um réptil voador cujo primeiro registro na Antártida remonta ao período Cretáceo. Além disso, seis das peças (1%) da exposição foram recuperadas do museu depois que as chamas devoraram a maior parte dos exemplares que o edifício abrigava. Sayao também explicou que a exposição, que faz parte do projeto Paleoantar, estava prevista para outubro do ano passado, já que estava pensada e preparada. Por esse motivo, a direção decidiu fazer a mostra poucos meses após o incêndio. A exposição é dividida em duas salas. A primeira simula a situação na qual trabalhou a equipe de pesquisa que foi à Antártida, focada nas condições atuais do lugar. A segunda faz uma viagem 90 milhões de anos atrás para descobrir como era o lugar naquela época.

Publicidade